Extensão Rural - Parte 2

A Agricultura varia de região para região e conforme as regiões, mudam os agricultores. Cada um possui sua própria realidade e estas diferem entre si.  Como fazer para compreender e  então desenvolver essas características únicas, possivelmente solucionando necessidades locais? A Extensão Rural é um serviço essencial para o desenvolvimento da Agricultura. Baseada no tripé da pesquisa, extensão e educação, a extensão, através de agentes, alcança agricultores, busca entender sua realidade, compartilha informações, coleta dados para desenvolver um trabalho ou projeto adequado para o local e possivelmente, região. Quer entender melhor sobre extensão rural? Então clica!

 


Assistência técnica e Extensão Rural possuem significados diferentes mas funções que se auxiliam.


A assistência técnica busca a resolução de problemas imediatos, e de certa forma pode criar uma dependência a insumos ou tecnologia e ao técnico. 


A extensão rural têm intuito de que o produtor resolva seus próprios problemas, ensinando, desenvolvendo instrumentos para utilizar de forma ideal os recursos disponíveis e reduzindo a dependência de fatores externos. Possui caráter coletivo e multiplicador, onde os instrumentos podem ser reutilizados e possivelmente compartilhados com a população. 


Para se realizar um trabalho digno e real, que auxilie de fato o Agricultor e desenvolva a propriedade em todos os aspectos necessários, considera-se a comunicação como peça central.


Toda informação obtida, os dados organizados e a tecnologia desenvolvida juntamente com o conhecimento construído serão inúteis caso a transferência e o compartilhamento sejam ineficientes.


Metodologias


Historicamente, o extensionismo passou por diversos tipos de abordagens, que servem como referências válidas de trabalho e possibilitam examinar os tipos utilizados na época.


1) Extensão Agrícola Geral: mede o sucesso através se as recomendações técnicas são utilizadas e do aumento da produção.


2) Especializada em Commodities: a medida é feita através da produção de uma cultura específica.


4) Metodologia Participativa: considera a participação dos agricultores, benfeitorias e continuidade da extensão local.


5) Sistemas de Desenvolvimento: verifica a adoção e utilização de tecnologias pelos agricultores.


6) Instituição Educacional: mede a presença e participação em escolas agrícolas.


A extensão rural baseada em pesquisa, extensão e educação possui diversas abordagens e metodologias revisadas cientificamente. 


Também é direcionada para uma variedade de áreas e é gerida e realizada por muitas organizações e instituições. 


Pode-se dizer que inexiste uma melhor abordagem para todas as situações, assim como não há metodologia perfeita para o desenvolvimento. 


Função do Governo e Estado


A participação do Estado é importante e muda conforme os governos, devido as políticas implantadas, alteradas, financiamento, entre outros fatores.


O governo, participando diretamente ou indiretamente, deve estar consciente da produção, práticas agrícolas e que impactam o meio ambiente, padrões de qualidade, segurança alimentar e o bem estar geral da população.


A extensão rural é relevante para a agricultura, principalmente para Agricultura Familiar, seja fornecida pelo governo, por ONGs ou iniciativas privadas. Onde a participação e parceria entre quaisquer tipo de instituições será benéfica para a agricultura em si.



Reforma do Extensionismo


Extensão é um sistema educacional, baseado na realidade local. O projeto é elaborado com a população e deve trabalhar de forma integrada com outras instituições. Busca a formação de grupos e lideranças, adotando a família como unidade de trabalho.


Deve-se realizar constantes avaliações do trabalho sendo executado, tanto da produtividade e resultado, quanto da expectativa e opiniões. Utiliza e atua de acordo com a política de desenvolvimento do país e deve ser um sistema não político.


Atualmente num mundo cada vez mais conectado, a agricultura digital surge como uma alternativa para o extensionismo rural. Possui a mesma função que a extensão tradicional, contudo com estrutura adaptada através de diferentes plataformas.


A educação e o desenvolvimento ainda são objetivos fundamentais, contudo as metodologias variam conforme a situação e a estrutura disponível.


O serviço de extensão varia de país pra país, mas há uma relação de êxito e vantagem para os agricultores quando há um programa de extensionismo.


Os custos presenciais geralmente são mais altos onde são usados métodos presenciais e diários. Em comparação, mídias, fotos, áudios e filmes custam 10 vezes menos, reduzindo o valor total para disseminar informações através de tecnologias de comunicação.


Os altos custos enfrentados por agricultores para acessar os serviços, como viajando para uma região ou cidade, podem ser reduzidos e resolvidos com redes de celulares, acessível até para as famílias vulneráveis ou mais necessitadas.


A conexão através de celulares facilita a comunicação entre instuição ou fonte de informação com o agricultor, otimizando o alcance até mesmo nas áreas mais remotas. 


Nesse sentido, a ManejeBem desenvolveu uma tecnologia capaz de construir em conjunto com o agricultor o entedimento do sistema agrícola e a capacidade para inovar no próprio agroecossistema.


Essa tecnologia é aplicada através de aplicativo, mídia social e banco de dados, auxilia e conscientiza sobre os potenciais benefícios tecnológicos e práticas entre os agricultores.


O conhecimento agrícola depende muito do contexto e requer um entendimento aprofundado do sistema agrícola inteiro, o que dificulta a comunicação de aconselhamento para amplo uso.


A maioria dos agricultores vive num mundo imperfeito de informações, e estão sujeitos a incertezas consideráveis em relação a condições climáticas, ataques de pragas, e opções de mercado. Essas incertezas podem ser mitigadas por meio do acesso a melhores tecnologias de informação e comunicação (TICs). Informações que agreguem valor, mais confiáveis ajudam os agricultores a se tornar mais responsivos a variação de preços e a expandir o alcance e impacto da extensão e serviços de consultoria. 


Quando se fala em agricultura, logo se pensa nos grandes produtores. Aqueles que exportam e que tem disponível toda e qualquer solução agro. Mas, a verdade é que a grande maioria são de pequeno porte  e se organizam em unidades familiares. Acreditem, são eles que alimentam o mundo! Mas, mesmo com toda a sua importância na cadeia de abastecimento de alimentos, os agricultores sofrem a falta de tecnologia no campo. 


Pensando na melhoria da produção destes agricultores, a ManejeBem desenvolveu uma tecnologia, em forma de aplicativo, que visa facilitar a assistência técnica no campo.


A solução, ofertada para cooperativas, agroindústrias e empresas de assistência técnica agrícola visa à melhoria do trabalho de agrônomos e o desenvolvimento sustentável de comunidades rurais. 


Além de tornar as operações no campo ainda mais eficiente, mais sustentável e muito mais precisa, o agrônomo terá nas mãos informações valiosas para otimizar todas as etapas produtivas da propriedade. Com a tecnologia, fica muito mais fácil de identificar oportunidades e melhorias no campo. Quais os problemas? Quais as soluções? Que tipo de sistema de irrigação utilizar? Como efetuar a adubação? Como melhorar a gestão da propriedade? O agricultor está pronto para acessar créditos rurais? 


Com a ferramenta, que ajuda a responder estas perguntas, fica muito mais fácil de manter o agricultor produtivo e qualificado para os mercados existentes. Aumentando seus lucros! 


Como fazemos isso? Através do ManejeChat. Tecnologia que possui um chat direto com o agricultor e um sistema para registro e armazenamento dos atendimentos. Com esta ferramenta, conseguimos aumentar em 300% a capacidade do trabalho de técnicos no campo e elevamos o número de agricultores conectados com uma assistência agrícola diária e de qualidade.  


Quer conhecer um pouco mais esta ferramenta? Entre em contato conosco!  


 


Fontes:


https://manejebem.com.br/publicacao/novidades/extensao-rural


https://www.feis.unesp.br/Home/departamentos/fitotecniatecnologiadealimentosesocioeconomia716/antoniolazarosantana/livro-mexpar-emater-mg-versao-compacta.pdf


http://www.asbraer.org.br/index.php/consultas/indicadores


https://www.embrapa.br/ater


http://www.fao.org/3/y2709e/y2709e05.htm


https://www.scotconsultoria.com.br/noticias/artigos/21318/%20425%20+%2082


https://ag4impact.org/sid/socio-economic-intensification/building-human-capital/agricultural-extension/

* Clique na foto para ver a imagem ampliada

Cadastrar/Editar Manejo/Produto

* palavras chaves separadas por vírgula. máx. 5